INSTITUCIONAL

Nas unidades de abate e industrialização do FRISA, todo cuidado com a carne é pouco. Sempre sob a supervisão do Serviço de Inspeção Federal (SIF).

Em todas as dependências do frigorífico, a desossa é feita em ambiente próprio com os mais rígidos padrões de qualidade.

A capacidade de produção diária é de mais de 100 toneladas de carne. Nas três principais unidades de abate do FRISA - Colatina, no Espírito Santo, Nanuque em Minas Gerais e Teixeira de Freitas na Bahia - a capacidade de abate é de 1500 cabeças por dia.

O processo de embalagem é outro ponto forte do frigorífico. Feita à vácuo. Ela é transferida para as câmaras de maturação em bandejas. Para garantir que as carnes cheguem ao consumidor sem passar por mudanças de temperatura, o FRISA possui uma frota própria de mais de 100 caminhões frigoríficos.

Já para o melhor controle das vendas realizadas no Brasil e no exterior, o FRISA conta com um importante apoio logístico no seu entreposto do Rio de Janeiro. Sua capacidade de estocagem - 10 mil toneladas - é a maior de todas as unidades do FRISA que, ao todo, pode armazenar até 20 mil toneladas de carne.